Vale a pena ter filho, sabendo que pode acontecer com ele também?’, reflete homem negro acusado de roubar mochila comprada na Zara

Homem questionou a conduta de seguranças em loja de shopping em Salvador

PUBLICIDADE

Após ser acusado de roubar uma mochila que comprou, um homem negro foi tirado do banheiro do Shopping da Bahia, Zara registrou o ocorrido na delegacia. O advogado do rapaz está abrindo duas ações contra a loja.

Em uma publicação o G1 disse que conversou com Fernades Júnior nessa última terça-feira (4), o rapaz é natural de Guiné-Bissau, país localizado no continente africano. Ele solicitou um pedido na Justiça para que o centro comercial e a empresa preguem o respeito às pessoas negras.

PUBLICIDADE

Luiz disse que aguarda a justiça ser feita, ele sabe que nada apagará a humilhação, mas quer que eles repensem e que isso não aconteça com outras pessoas. Luís é graduado em Ciências Humanas e faz pós-graduação em Gênero e Direitos Humanos.

Fez um questionamento de que isso o fez repensar vários pontos. Se valia a pena continuar os estudos para ter uma vida melhor, se alguém acha que pode humilhá-lo quando bem entendesse. Refletiu sobre ter um filho, se vale a pena pois tudo que aconteceu com ele pode acontecer com a criança também. Quando o crime aconteceu, a Zara informou que afastou uma funcionária.

PUBLICIDADE

A empresa informou que não compactua com qualquer ato discricionário. O crime ocorreu no dia 28/12. Luís mora na Bahia já tem 7 anos e disse que foi a loja para comprar uma nova mochila. Após encontrá-la, ele a deixou no caixa e saiu da loja para sacar seu dinheiro.

Quando voltou para a loja, ele pagou e saiu com a mochila e a nota fiscal. Ele saiu com pressa para chegar rápido em casa, foi ao banheiro e o segurança o abordou. O segurança o seguiu e insistiu para que Luís devolvesse a mochila, mesmo com a nota fiscal e o atendente dizendo que a mochila era do rapaz, o segurança não queria devolver.

PUBLICIDADE

O homem encontrou o responsável pelo segurança e perguntou que tipo de treinamento ele recebia para tratá-lo daquela forma, que se fosse um branco ele não agiria assim. Luís o acusou de ser racista e sua fisionomia mudou.

O rapaz diz ter se sentido humilhado, que em nenhum momento recebeu um pedido de desculpas. Luís foi embora arrasado.

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE

Escrito por Redator Seguindo News

Escrevo sobre os mais diversos temas. Prezo pela parceria com os publishers. Os divulgadores que precisam de matérias específicas podem solicitar.