Tempestade de areia assusta e causa estragos em cidade de Presidente Prudente

PUBLICIDADE

Nesta sexta-feira (01), uma tempestade de areia assustou e causou estragos na cidade de Presidente Prudente (SP).  De acordo com a Coordenação de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Defesa, a velocidade do vento era de 103 km / h, derrubando árvores, derrubando prédios, arrancando propagandas e placas de sinalização, janelas e barracas. Segundo Camarini, as tempestades de areia são um fenômeno comum na área presidencial de Prudente nesta época do ano.

O climatologista explicou que é normal que tal fenômeno apareça após uma longa seca e frente fria. “Quando o tempo estiver muito seco, acabará por se formar muita poeira e, com a chegada da frente fria, haverá um choque térmico. Normalmente, essas tempestades ocorrem entre o final de agosto e o início de setembro”, afirmou.

PUBLICIDADE

“Com a despedida do inverno e a chegada da primavera, devido à continuidade da estiagem neste ano, isso só está acontecendo agora”, disse Camarini. O climatologista destacou ainda que, embora seja um fenômeno isolado, não é a primeira vez que isso acontece no oeste paulista. “Outros eventos semelhantes ainda podem ocorrer, mas normalmente só acontecem quando chega uma frente fria mais forte. Porém, se a intensidade das chuvas nos próximos dias for baixa e ocorrer outra seca prolongada, isso pode acontecer. Vai acontecer de novo”, ele explica.

A brigada de incêndio foi convocada para lidar com esses incidentes. Esse trabalho envolve também funcionários de distribuidoras de energia e da defesa civil. No Aeroporto Estadual Presidente Prudente, a força do vento quebrou o vidro da sala de embarque e desembarque de passageiros e danificou o edifício do terminal. O Departamento de Aviação do Estado de São Paulo (Daesp) informou que fortes ventos atingiram e danificaram algumas áreas do edifício do terminal, sendo que a área mais afetada foi a sala de espera.

PUBLICIDADE

Não houve vítimas ou danos durante as operações de vôo. De acordo com a agência estadual, uma empresa de engenharia foi convocada para apoiar e reparar os danos. Após fiscalização da defesa civil, é proibida a entrada no local. Os próprios bombeiros do aeroporto limparam a pista de pouso do avião.

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE

Escrito por Redator Seguindo News

Escrevo sobre os mais diversos temas. Prezo pela parceria com os publishers. Os divulgadores que precisam de matérias específicas podem solicitar.