Saiba por que você não deve vender as moedas das Olimpíadas agora

PUBLICIDADE

No tempo das Olimpíadas 2016 no Rio de Janeiro, o Banco Central resolveu criar moedas de um real comemorativas e colocou em circulação. As moedas das Olimpíadas foram bem aceitas pelo público, de certa maneira que muitos começaram a colecioná-las, seja por hobby ou pelo valor futuro. Muitas pessoas ainda possuem dúvidas sobre o valor dessas moedas e também se devem vendê-las agora.

Foram lançadas 36 moedas entre moedas de ouro, prata e aço. As moedas das Olimpíadas de aço são as de um real que nós vemos em circulação e contam com 16 estampas diferentes, atletismo, atletismo paraolímpico, basquete, boxe, futebol, golfe, judô, natação, natação paraolímpica, paracanoagem, paratriatlo, rugby, vela, vôlei, mascote paralímpico Tom e mascote olímpico Vinicius, qualquer uma dessas pode ser encontrada em circulação ou compradas no site da Casa da Moeda.

PUBLICIDADE

Apesar de conseguir um bom valor atualmente, no futuro elas poderão valer muito mais do que valem agora, pelo simples fato de se tornarem históricas.

Espere para vender as moedas das Olimpíadas

PUBLICIDADE

Você precisa saber algo muito importante. Quanto maior for o tempo que essas moedas em suas mãos, maior será o valor delas. Ainda é muito cedo para conseguir um bom valor. A tendência é que em alguns anos, as moedas das Olimpíadas aumentem muito de valor. Isso vai depender da estampa da moeda em questão.

Moedas especiais das Olimpíadas, de ouro e prata, voltadas para colecionadores com maiores condições financeiras são vendidas a R$ 1.180 as versões de ouro. Já a versão prata custa em torno de R$ 195. Na internet, as douradas são oferecidas por até R$ 2.300.

PUBLICIDADE

Escrito por Redator