Portas abertas convoca o mundo para orar antes do encontro de Trump e Kim Jong-un

PUBLICIDADE

O encontro histórico e infinitamente esperado dos presidentes da Coreia do Norte e dos Estados Unidos se aproxima. A data definida para o dia 12 de junho está mais perto do que nunca e à medida que os dias se passam a base da Missão Portas Abertas localizada nos EUA (Open Doors – USA) vem convidando cristãos de todas as partes do planeta.

Eles desejam realizar 24 horas de oração no dia 11 de junho, como uma espécie de jejum antes que o tão aguardado encontro aconteça. A agência cristã disse em um breve comunicado que apenas desejam dar total apoio a Deus, realizando orações para apoiar suas ações na Coreia do Norte.

PUBLICIDADE

O irmão André, fundador da Portas Abertas, fez um comentário surpreendente e que já era de se esperar. Ele ressaltou que as orações são capazes de levar nós aonde quisermos, seu poder é infinito e não respeita nenhum tipo de fronteira, nenhum limite, muros ou portas não significam nada.

O que André disse teve um enorme impacto na comunidade cristã, isso porque no século XIX outro pastor teria dito algo semelhante e acabou ficando marcado por suas palavras, o metodista Samuel Chadwick. Ele alegou que Satanás só teme uma coisa nessa vida, a oração.

PUBLICIDADE

E ele se certificaria que os humanos não fizessem tantas orações, iria se preocupar apenas nisso. O pastor naquela época disse que Satanás ri de tudo que fazemos aqui, zomba das coisas que construímos, faz piada com os esforços do ser humano, porém, ao se deparar com a oração, se treme inteiro.

A Coreia do Norte está classificada como o país que mais persegue religiosos no mundo no rank da Portas Abertas, vale ressaltar que esse título já pertence ao país por incríveis 17 anos consecutivos. Ganhou destaque na mídia após seus métodos de tratamento vazados, uma forma brutal e cruel de agir com os norte-coreanos cristãos. Também se fala muito que lá as pessoas sofrem com violações dos direitos humanos.

PUBLICIDADE

Escrito por Redator