O uso desses medicamentos em longo prazo pode causar Alzheimer e perda de memória

PUBLICIDADE

Durante anos, os médicos não associavam a perda da capacidade de armazenar informações com o chegar da idade. Com o avanço da tecnologia principalmente dentro da medicina, se tornou claro para os especialistas que com o passar dos anos, uma pessoa idosa se torna mais suscetível à perda da memória.

O cérebro é capaz de se regenerar criando novos neurônios ao longo da vida, mas alguns fatores podem acabar gerando problemas e um exemplo disso é a amnésia.

PUBLICIDADE

O uso exagerado de drogas, álcool e cigarros, problemas de saúde estão diretamente associados a problemas de perda de memória.

Alguns medicamentos podem causar efeitos secundários provocando, se usados em longo prazo problemas sérios de memória. Essa lista mostra alguns desses medicamentos.

PUBLICIDADE

Benzoadiazepinas

Esses medicamentos são comumente usados para tratar transtornos de ansiedade, delírios, agitação e espasmos musculares. Eles podem prevenir convulsões e possuem efeito sedativo.

PUBLICIDADE

Exemplos: Diazepam, Xanax, Lorazepam.

Estatinas: Esses medicamentos são usados no controle do colesterol. Eles além de baixar o colesterol no sangue, podem reduzir também o colesterol no cérebro, isso pode ser perigoso causando amnésia.

Exemplos: Pravastatina, Lescol, Mevacor.

PUBLICIDADE

Anticonvulsivos: Por causa de seus efeitos diretos no cérebro, esses medicamentos podem causar sérios efeitos colaterais.

Exemplos: Anafranil, Pamelos, Elavil.

Analgésicos narcóticos: Esses remédios são voltados para tratar de enfermidades crônicas, ou doenças prolongadas.

Exemplos: Durogesic, Astramorph, Oxyconti.

Anti-histamínicos: Esses aqui são usados para tratar as famosas reações alérgicas.

Exemplos: Clistin, Tavist, Dimetane.

Soníferos: São medicamentos sedativos e hipnóticos.

Exemplos: Lunesta, Sonata e Ambien.

Se por acaso você identificou nessa lista algum medicamento que você faz uso, não pare de tomar o medicamento, procure o seu médico e veja com ele o que pode ser feito, ele é a pessoa mais adequada para discutir com você, sobre os efeitos secundários e os possíveis problemas a longo prazo, pode ser perigoso para a sua saúde interromper o tratamento sem informar o seu médico.

 

Escrito por Redator