Vídeo: Mark Zuckerberg admite que Facebook censura páginas e publicações conservadoras

PUBLICIDADE

Mark Zuckerberg: o Facebook emprega, quase que hegemonicamente, pessoas com pensamento alinhado à ideologia de esquerda, e isso se reflete, na prática, em uma postura de censura à corrente política oposta.

O criador da rede Social disse que existe censura com a desculpa de manter a ordem.

PUBLICIDADE

“Enfrentamos vários problemas com democracia e privacidade. Vocês estão certos em me questionar. Facebook é uma empresa idealista, no começo pensamos em todas as coisas boas que poderíamos fazer. Mas está claro agora que não fizemos o suficiente para impedir que essas ferramentas sejam usadas para o mal também. Isso vale para fake news, interferência em eleições e discurso de ódio”, declarou.

O Senador Ted Cruz foi bastante incisivo em suas perguntas colocando o dono da rede social contra a parede por várias vezes e em vários questionamentos.

PUBLICIDADE

A preocupação é que o facebook esteja favorecendo uma ideologia enquanto censura a outra, e isso para a democracia é bastante perigoso e injusto.

Zuckerberg disse que vetava pessoas ”terroristas” e alguns tipos de discursos considerados de ”discursos de ódio”, o que para Ted Cruz soou como se o facebook quisesse doutrinar as pessoas conforme suas ideologias políticas. Inclusive, o facebook tem tirado do ar e banido várias páginas conservadoras, o que não tem acontecido com páginas esquerdistas.

PUBLICIDADE

No entanto, Ted Cruz decidiu apertar Zuckerberg ainda mais, citando o caso de Palmer Luckey, um alto funcionário do Facebook que foi demitido dias após declarar seu apoio a Trump nas eleições de 2016, e acrescentando a pergunta: “quantas publicações ou páginas em defesa do aborto, ou de candidatos progressistas, receberam o mesmo tratamento?”.

Confira o vídeo abaixo:

PUBLICIDADE

Escrito por Raquel M.