LGBT’s agridem cristãos que protestavam contra propaganda homoerótica; veja o vídeo

PUBLICIDADE

(Seguindo o Evangelho) – Marca de roupas fizeram em campanha publicitária o que qualquer empresa faria para chamar a atenção do seu público, que é cometer ”insanidades de marketing’ se utilizando de algum assunto que esteja em alta em determinado momento – é a mesma coisa que colocar uma melancia na cabeça e sair correndo no meio da rua – dessa vez não foi diferente, pois a empresa se utilizou da agenda LGBT para promover suas roupas.

A campanha publicitária ”promíscua”, com modelos masculinos em poses homoeróticas, gerou grande polêmica e motivou uma manifestação pacífica de um grupo cristão, e um contra-protesto de ativistas da militância LGBT.

PUBLICIDADE

O caso foi registrado na Holanda, fronteira com a Alemanha.

No protesto, dez cristãos levaram cartazes e panfletos que combatiam claramente a ideia de casamento gay: “Casamento de Deus = 1 homem + 1 mulher”, diziam os cartazes dos manifestantes, que também distribuíam panfletos. Um deles usava um megafone para detalhar o motivo da manifestação.

PUBLICIDADE

No decorrer do protesto, ”como sempre”, militantes extremistas LGBT’s se aproximaram e começaram a rasgar os panfletos; a apalpar os manifestantes cristãos, atirarem glitter e objetos contra eles.

A polícia observava tudo de perto e teve que intervir por diversas vezes para os terroristas LGBT não espancassem os cristãos. Com informações de LifeSite News

PUBLICIDADE

Veja o vídeo: 

“Eles [militantes LGBT] gritavam o tempo todo. Eles não estavam realmente abertos para conversas ou debates. Eles estavam com raiva. Eles nos chamavam de fascistas”, disse Weber. “Precisamos de mais pessoas que se posicionem contra esse grupo LGBT intolerante.

PUBLICIDADE

O protesto e o contra-protesto foram amplamente cobertos pela mídia holandesa”, acrescentou.

Escrito por Raquel M.