Igreja evangélica proíbe que filhos adotados por casais gays sejam batizados

Quem tomou a decisão foi a Igreja Presbiteriana na Irlanda. Muitas pessoas acreditam que tal decisão possa se refletir no Brasil e possivelmente a Igreja Presbiteriana do Brasil siga a mesma decisão. Vale lembrar não existe nenhuma informação que evidencie que as igrejas brasileiras seguirão o mesmo viés.

De acordo com a decisão, qualquer criança que seja adotada por gays ou lésbicas ficam proibidas de serem batizadas e se tornarem membros da igreja. Vale ressaltar que a Presbiteriana irlandesa já cortou relações com a igreja Presbiteriana da Escócia, com quem mantinham ligações por 500 anos. O corte de relações foi influenciado pela postura liberal adotada pela igreja escocesa em relação à sexualidade.

A decisão que impede que qualquer filho adotivo de homossexuais seja batizados foi tomada dia 8, na última sexta-feira. Para tomar tal decisão a igreja entrou em um amplo debate durante uma assembleia geral para que eles pudessem chegar a um consenso. Após um longo e exaustivo debate eles decretaram a decisão que atingiu os 220 mil membros na República da Irlanda (Sul)  e na Irlanda do norte.

“À luz de nossa compreensão das Escrituras e do entendimento da Igreja sobre a profissão de fé, está claro que casais do mesmo sexo não estão aptos a serem membros plenos, nem qualificados para receber o batismo de seus filhos. Acreditamos que sua conduta exterior e estilo de vida estão em desacordo com uma vida de obediência a Cristo”.

PUBLICIDADE

Parte dos líderes chegaram a um consenso de que essa decisão é algo muito delicado e pediram para que as novas diretrizes da igreja não fossem obrigatórias. Porém, a maior parte da igreja defendeu que é preciso se posicionar firmemente e mostrar a todos que eles não aprovam o relacionamento entre casais que possuem o mesmo sexo.

Embora os casais gays possam continuar frequentando aos cultos da igreja, eles precisam ficar cientes que seus filhos jamais poderão ser batizados até que possuam idade suficiente para tomar tal decisão.

PUBLICIDADE