“Fiz o que Deus mandou”, revela pastor que orou por vítima ferida

Tudo o que aconteceu poderia ter se tornado uma grande tragédia. Mas o policial que também é pastor chegou ao local e usou o momento de tensão para espalhar o amor de Deus. Antes de receber os primeiros socorros, a vítima Adriano Shimabukuro de 39 anos que levou 11 facadas, recebeu lindas orações para que sua vida fosse poupada.

A vítima prestou alguns esclarecimentos ao G1

“A esposa desse rapaz já trabalhou na minha empresa, mas não tinha vínculo. E ele guardou uma raiva de mim, achando que eu tinha me envolvido com ela, o que não é verdade”, revelou Shimabukuro. “Ele abriu a porta do carro e me deu dois socos. Questionei ele sobre o motivo daquilo e foi quando ele me deu a primeira facada, embaixo do braço, que quase atingiu meu pulmão. Caí, mas consegui imobilizá-lo”.

“Ainda assim, ele acabou me golpeando outras dez vezes nas costas, atrás da orelha e na nuca. Quando vi o sangue, gritei para segurarem o cara. Achei que ia morrer. Mas ainda consegui segurar ele pelo pescoço, sem fazer força, e só soltei quando a polícia chegou”.

PUBLICIDADE

O segurança revelou que assim que ele soltou o agressor, começou a se sentir fraco devido à perda de sangue e foi nesse momento que o policial chegou ao local.

Policial que é pastor chega ao local e destino de vítima que tomou 11 facadas é completamente transformado

“Vi uma aglomeração de pessoas, e o rapaz estava todo ensanguentado, não conseguia respirar. Não sabíamos a gravidade. Foi quando pedi o resgate”, relembra o policial, que decidiu se abaixar para tranquilizar a vítima. “Como também sou pastor, fiz meu papel de cristão. Orei pela vida dele até chegar o resgate. Deus me disse que ele teria uma nova chance”.

Shimabukuro disse: “O sargento Ramos esteve comigo quando eu estava apagando, e conseguiu me acalmar”.

O sargento se demonstrou agradecido ao descobrir que a vítima já está bem.

“Fiz o que Deus mandou naquele momento. É a minha função, do quartel para a sociedade. Ele tomou 11 facadas, só depois que vimos a proporção. Foi um milagre”.

As investigações e o inquérito estão sendo realizados no 2º Distrito Policial de Registro. Vale lembrar que autor das facadas permanece livre.

PUBLICIDADE