Com o sonho de ler a Bíblia, mulher é alfabetizada aos 59 anos

De acordo com dados divulgados pelo IBGE, no ano passado a taxa de analfabetos no Brasil era ao todo cerca de 7% da população brasileira, ou seja, metade da população adulta brasileira não tem ao menos o nível fundamental, o que chega no número de 11,8 milhões de analfabetos no país.

Muitas dessas pessoas são privadas ao longo da vida para desenvolver estas habilidades de leitura e escrita. Dona Neusa Costa Moreira da Silva, de 59 anos, faz parte desse grupo de pessoas. Mas, uma frase muito comum começou a fazer cada vez mais parte de sua vida, a seguinte frase: “nunca é tarde demais”, pois nestes últimos meses ela iniciou uma grande mudança em sua vida.

Com um simples sonho de “apenas” ler a Bíblia, a senhora Neusa entrou em contato com o Programa Paraná Alfabetizado para realizar esse simples sonho.

PUBLICIDADE

Dona Neusa é membro atuante da Igreja Assembléia de Deus, e sempre teve a vontade de entender e não somente ouvir as palavras que estão escritas neste Sagrado livro.

Com todos esses meios de comunicação, dos mais modernos ate os mais antigos, a Dona Neusa somente queria poder se virar sozinha, e com suas palavras diz: “A gente que não sabe ler e escrever, fica muito dependente das outras pessoas. Chega uma carta, um talão de luz e de água e a gente não entende nada que tem ali. Agora vou ficar firme nos estudos, para poder ler a Bíblia e os cânticos do hinário da igreja”.

E não é somente Neusa que está correndo atras dos ensinamentos que foram perdidos não, juntamente com ela, existem mais 14 senhoras que fazem parte do Programa Paraná Alfabetizado. Este projeto está acontecendo em uma sala concedida pelo Colégio Estadual Professor Darcy José Costa, em Campo Mourão. As senhoras se encontram duas vezes por semana para terem as aulas.

PUBLICIDADE

E não é somente nesta escola que há os encontros não, há também uma sala bem improvisada em um barracão, no Conjunto Residencial Fortunato Perdoncini. Ao chegar no local é possível descobrir histórias muito comoventes. A maior parte dos integrantes é composta por mulheres, elas contam que não tiveram oportunidade de estudo pois todas tiveram que largar para ir trabalhar na roça, e que naquela época somente homens podiam ter este direito de estudar. Dona Rosa Maria, 62 anos, por exemplo, diz que conseguiu aprender alguma coisa escondida dos pais. “Meu irmão mais velho estudava e me ensinava em casa, tudo escondido”, revelou.

O Paraná Alfabetizado é uma ação do Governo do Estado e coordenado pela Secretaria de Estado da Educação, em parceria com o Programa Brasil Alfabetizado, do Ministério da Educação. O objetivo é reduzir o índice de analfabetismo em todo o Paraná e estimular os alfabetizando a continuar seus estudos.

Estas turmas tem duração de 8 meses, tendo uma carga horária mínima de 320 horas. A meta do Ministério da Educação de atendimento para a 12ª edição deste programa é de 7,5 mil pessoas no estado do Paraná e 68 em Campo Mourão. o Programa Paraná Alfabetizado está disponível para cerca de 139 municípios do estado do Paraná.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE