Ativistas LGBTQ querem proibir cristãos de aconselhar adultos através da Bíblia

PUBLICIDADE

Ativistas LGBTQ da Califórnia criaram um projeto de lei que tornaria ilegal para os cristãos fornecer aconselhamento bíblico para aqueles que querem obter ajuda para atrações indesejadas pelo mesmo sexo.

O projeto de Assemblyman Evan Low, AB 2943, afirma que “a publicidade, a oferta de se oferecer para a realização de esforços de mudança de orientação sexual para um indivíduo” é ilegal segundo a lei estadual de fraude contra o consumidor.

PUBLICIDADE

Isso acontece seis anos depois que o estado considerou ilegal receber menores para aconselhamento que sentem atração por pessoas do mesmo sexo, mesmo que eles e seus pais quisessem ajuda.

A AB 2943 pretende impedir que também os adultos recebessem aconselhamento.

PUBLICIDADE

“A Califórnia pode ser um instigador da ampliação dessas leis em todo o país”, disse Mat Staver, fundador e presidente do conselho da Liberty, à CBN News.

Staver disse que o Liberty Counsel que está trabalhando para impedir que essa legislação se torne uma lei. Ele acredita que esse projeto é prejudicial.

PUBLICIDADE

“A California AB 2943 é uma lei muito perigosa que causará muitos danos as pessoas que buscam ajuda contra atrações indesejadas pelo mesmo sexo, ou confusão de gênero”, escreveu Staver em um comunicado.

Staver disse à CBN News que esta lei é ainda mais perigosa do que a primeira, porque ela infringe a liberdade de expressão de um indivíduo protegida pela Primeira Emenda.

“Isso inclui qualquer um que fale ou ofereça um livro com relação a propaganda”, disse ele.

PUBLICIDADE

Isso significa que alguém estaria infringindo a lei se vendesse livros, oferecesse serviços de aconselhamento ou direcionasse alguém a um modelo centrado em Cristo para superar a atração indesejada pelo mesmo sexo.

“O governo está proibindo o conselho de mudança”, disse Staver à CBN News. “Nós sabemos que Jesus Cristo pode mudar alguém.”

“O governo permitirá que alguém desça por uma estrada perigosa ou até prejudicial”, acrescentou.

Staver disse que a Califórnia foi o primeiro estado a proibir esse tipo de “terapia de conversão” para menores de idade.

Oregon, Nova Jersey, Vermont e vários outros estados seguiram os passos da Califórnia e aprovaram leis semelhantes.

Há uma preocupação crescente de que uma vez que a Califórnia aprove essa lei, outros estados seguirão os mesmos parâmetros.

“As pessoas têm o direito de buscar o conselho de sua escolha, mas este projeto substitui as escolhas pessoais pela escolha do governo. As implicações são surpreendentes e o resultado é prejudicial”, disse Staver em um comunicado.

Se esta lei for aprovada, o Conselho da Liberty planeja entrar com uma ação judicial.

Fonte: CNB

Escrito por Raquel M.