A voz do amor; casal decide ter seu bebê mesmo com poucas chances de vida

PUBLICIDADE

Esse garotinho provou que é possível enfrentar tanto probabilidades insuperáveis quanto a ciência médica.

Brittany Buell poderia ter dado um fim à gravidez, mas, sendo uma cristã devota, ela se recusou a tirar as chances de seu filho. Muita gente aconselhou esse casal a abortar o seu bebê por ter uma doença. Só que o amor que sentiam por ele era mais forte do que qualquer comentário que pudessem ouvir.

PUBLICIDADE

A família Buell estava ansiosa por ver nascer o tão adorado menino. Os pais de Jaxon sabiam que algo estava errado com a gravidez quando o técnico de ultrassom ficou muito quieto ao examinar a cabeça do bebê. Mais tarde, eles descobriram que seu filho tinha um diagnóstico raro — um defeito de nascença no tubo neural, também conhecido como micro-hidranencefalia.

Desde cedo eles souberam que o bebê tinha microhidranencefalia. Essa palavra difícil quer dizer que ele possui uma malformação cerebral muito grave, e não tem 80% de seu cérebro.

PUBLICIDADE

Esse diagnóstico é extremamente raro, afetando 1 em 4.859 recém-nascidos nos EUA. A maioria dos bebês com esse defeito morre durante a gestação ou logo após o nascimento.

Brandon e Brittany Buell levaram a gestação para a frente, e o seu filho amado nasceu. Mas os médicos não lhe davam uma grande esperança de vida. Todos diziam que apenas viveria alguns meses.

PUBLICIDADE

O destino desta criança estava completamente nas mãos de Deus, como Brittany e Brandon acreditavam. Embora houvesse o risco de a criança nascer morta, o casal decidiu conceder a ela o presente da vida e ver o que aconteceria a seguir.

De todos os especialistas que consultaram, nenhum conseguia prever que criança chegaria a fazer 1 ano sequer. Mas, graças ao amor que recebeu e à sua vontade de Deus, ele surpreendeu todo o mundo e já atingiu o dobro dessa idade!

Jaxon é muito feliz. O garoto passa o tempo todo a sorrir, e é a alegria de seus pais. Contudo, eles ficam muito preocupados com as convulsões diárias que o bebê costuma sofrer.

PUBLICIDADE

A mãe do menino diz que não é fácil conviver com essa situação, pois os médicos não conseguem diagnosticar as razões da condição dele. Houve uma altura em que as convulsões eram mais frequentes. Felizmente, elas estão controladas e a criança voltou a ser sorridente como era.

À medida que ele vai crescendo, vai necessitando de mais cuidados e medicação. Mas os pais estão muito orgulhosos com as suas conquistas.

O bebê está se movendo mais, consegue se expressar melhor e já reconhece o seu nome quando ouve. Para além disso, ele já entende algumas coisas que lhe falam.

Podem parecer pequenas coisas para nós, mas para um garoto com apenas 20% de seu cérebro é uma grande vitória.

Os médicos previram que o bebê Jaxon Buell, que nasceria com uma rara deficiência, não sobreviveria ao parto, porém, mostrando que para Deus nada é impossível, Jaxon comemorou em agosto do ano passado seu terceiro aniversário e segue bem para que esse ano complete seu quarto aniversário.

A microhidranencefalia é uma doença mais complicada do que a microcefalia, muito falada atualmente devido ao vírus do Zika. Na segunda, o cérebro também está pouco desenvolvido, mas o caso de Jaxon é mais extremo. Por isso, é realmente maravilhoso ver os seus progressos!

Brandon e Brittany não se arrependem da decisão de ter levado a gravidez até ao fim. Eles amam o seu filho, e ele é um verdadeiro milagre e bênção nas suas vidas.

Não há nada que o amor e o carinho não possa superar. Jaxon é tão adorado que nem as suas limitações o param.

Escrito por Redator