Você bate Palmas no culto? É correto aplaudir no culto? Veja o que a Biblia diz

Será que existe respaldo nas Escrituras Sagradas para as palmas, como expressão de culto ao Senhor? Você sabe o que a Bíblia diz sobre este assunto? E se for utilizada para marcar ritmo de música, é correto? Vamos meditar um pouco?

Para que possamos fazer uma análise, precisamos dividir o tema em duas categorias:

Aplausos – Quando utilizado (por meio de gestos repetidos durante algum tempo) para manifestar elogio e apoio a algo ou alguém;

PUBLICIDADE

Palmas – Quando utilizadas para marcar ritmo de música.

Tenha em mente ao ler este estudo que, o contexto analisado, se refere a um culto de adoração a Deus (não está em questão qualquer atividade, ação ou evento realizado fora do culto). Com a definição das categorias, surgem as seguintes dúvidas: Qual a intenção de um cristão ao aplaudir ou bater palmas no culto? Aplaudir alguém por algo que foi realizado é correto?

Para quem são destinadas as palmas?

PUBLICIDADE

Há aqueles que justificam dizendo que, na verdade, as palmas são para Deus! Será mesmo? Será que as palmas estão louvando ao Senhor ou estão elevando o ego de quem está à frente? Quantas vezes você não teve vontade de aplaudir, mas se sentiu coagido a fazê-lo por outros terem começado? Se Deus deu um determinado dom a uma pessoa e ela está utilizando esse dom para adoração ao Criador, qual o sentido do aplauso? O cantor gospel foi chamado para louvar a Deus ou para uma apresentação à instituição religiosa que o convidou/contratou? Qual o sentido de aplaudi-lo (sem falar nos autógrafos e selfies para não desviar o assunto)?!

Abordando as palmas ritmadas, qual o sentido de usá-las? Será que o motivo é ter na equipe de louvor sempre alguém que inicie a marcação para que outros o acompanhem? As palmas estão ligadas ao ritmo e este, por sua vez, direciona para o corpo. Todavia, um louvor a Deus (como culto de adoração) deve ser composto por letra (razão e inteligência), melodia (sentimentos) e harmonia (combinação de elementos que produzem algo agradável e belo). Ao incluir o ritmo (com palmas), todo o restante fica como segundo plano. Em alguns casos (sem generalizar), o início de tais gestos é um convite para certos tipos de danças beirando até mesmo, a sensualidade.

O que a Bíblia diz no Velho Testamento (VT):

PUBLICIDADE

Não encontramos respaldo bíblico para apoiar palmas como expressão de culto ao Criador no VT. Quando falamos do Tabernáculo ou do Templo, notamos que havia grande rigidez em toda a liturgia. Tudo era rigorosamente prescrito para que fosse feito da forma que agradasse a Deus (nunca ao homem), sendo descrito desde objetos, instrumentos, utensílios que eram permitidos, até quem iria cantar (sacerdotes levitas) e quem poderia assistir (respeitando os limites permitidos).

Dentro da rigidez deste contexto, vejamos algumas passagens bíblicas:

Batei palmas, todos os povos; aclamai a Deus com voz de triunfo (Sl 47:1).

O contexto deste versículo (muito usado para apoiar as palmas) não se referia ao culto dentro do Templo (veja o termo “voz de triunfo” no final do versículo, usado por Davi nas vitórias em batalhas). Leia o capítulo todo para ficar claro o contexto. Também notamos um sentido de louvor universal. Esta afirmação de universalidade se apoia em outros exemplos do VT. Note abaixo:

… e todas as árvores do campo baterão palmas (Is 55:12b);

Batam palmas os rios, e juntos, cantem de alegrias os montes (Sl 98:8).

Como todos nós sabemos, árvores ou rios não têm mãos para aplaudir. O sentido é de um louvor universal, envolvendo toda a criação. Não foi escrito literalmente como orientação para tal prática no culto dentro do Templo. Quer outro exemplo para comparação? Veja:

Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia! (Sl 150:6).

Se tudo o que tem vida deve louvar ao Senhor, devemos levar cachorros, gatos, papagaios, etc., para louvar a Deus? Ou o texto fala num sentido universal (toda criatura, onde a glória de Deus é manifestada)?

Os exemplos acima são os únicos que poderiam ser citados como “favoráveis”, contudo, de acordo com o exposto, vimos que não se referem ao culto dentro do Templo (no VT)!

Além dos supracitados, existem outros que falam sobre aplausos ou palmas. Porém, expressando tons de zombaria, deboche, ódio, ou até, homenagens a homens! Sendo assim, fica evidente que não servem de referência para apoio.

Palmas em tons pejorativos:

Nm 24:10 – palmas com ira;

2Rs 11:12 – palmas em homenagem a homens;

Jó 27:23 – palmas e assovios em tom de vaia;

Jó 34:37 – palmas em tom de desprezo;

Sl 47:1 – palmas de tolos;

Lm 2:15 – palmas em tom de deboche;

Ez 21:17 – palmas em tom de deboche;

Ez 22:13 – palmas em tom de deboche;

Na 3:19 – palmas em tom de deboche.

O que a Bíblia diz no Novo Testamento (NT):

Não há absolutamente nenhuma referência bíblica sobre bater palmas. Não foi mencionado por nenhum dos apóstolos como demonstração de “culto” ao Senhor. Nem mesmo os judeus utilizavam tais artifícios para a adoração (e permanecem sem utilizar nos dias atuais).

Se fosse algo a ser respeitado no culto, não haveria alguma orientação ou sugestão direcionando para tal prática? Ainda que houvesse apoio no VT, teria sido revogado no NT com o que foi dito por Paulo, em sua carta aos Romanos:

Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês (Rm 12:1)

O termo usado no original em Grego “Loriken Latrian” (culto racional), fala de um culto prestado ao Senhor sem expressões gestuais ou físicas, mas sim, racional (relativo à razão, mente). Quando incluímos o ritmo, todo o restante se perde. A intenção primordial será acompanhar as palmas dos irmãos para não ser aquele que bate fora do compasso! E, onde ficará o culto racional se a mente está preocupada com outras observâncias?

Conforme evidenciado acima, nota-se que as palmas ritmadas não agradam ao Senhor, pois fogem ao culto racional que Paulo orienta e direcionam a atenção para o corpo da pessoa que, em muitos casos, complementa a ação com movimentos corporais e danças (chegando à beira da sensualidade em determinadas situações). Com relação aos aplausos, também não devem ser utilizados num culto, pois entrega a glória do Criador à criatura. Portanto, não aplauda o cantor gospel no culto! Não aplauda o coral, a orquestra, a banda, o pregador, ou qualquer pessoa que tenha tido a oportunidade de estar à frente cultuando a Deus! Não é um show! Não é uma apresentação pessoal! É um culto ao Senhor!

Veja o que Jesus disse em João 4:23,24.

O que será que Ele quis dizer com adorar em espírito e em verdade porque Deus é Espírito? Será que inclui palmas?

Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade (Jo 4:23,24).

Enquanto não há respaldo para as palmas na Bíblia, por outro lado, podemos encontrar inúmeros versículos com a palavra Amém! O significado desta palavra é: assim seja! Quando a utilizamos, demonstramos nossa concordância, nossa compreensão, nosso acompanhamento no que está sendo realizado e, até mesmo, nossa alegria. Troque as palmas pelo Amém! Você estará agradando muito mais a Deus!

Para meditar:

Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria (Cl 3:5).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE