Silas Malafaia finalmente fala após suposta expulsão de um morador de rua de dentro de sua igreja

Um vídeo viral apareceu nas redes sociais no último final de semana e milhares de pessoas puderam assistir as cenas. Tratava-se de um suposto morador de rua que não teve o perdão dos seguranças da igreja Assembléia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC Penha), templo religioso liderado pelo famoso religioso Silas Malafaia.

O pastor é conhecido nacionalmente e o que de fato aconteceu foi que os seguranças estavam ‘literalmente’ arrastando o morador de rua bem na surdina, impedindo que ele assistisse o culto. Uma mulher foi a responsável por gravar as imagens e ela fez questão de narrar os acontecimentos.

Milhares de pessoas comentaram o vídeo nas redes sociais e centenas de críticas foram feitas aos seguranças e aos líderes da igreja. Diante de tamanha repercussão, todos esperavam uma explicação do pastor Silas Malafaia, mas quem se declarou antes dele foi o pastor Jackson Vilar.

PUBLICIDADE

Jackson fez uma live no Facebook onde condenou infinitamente as ações dos seguranças contra o pobre morador de rua, milhares de pessoas acompanharam Vilar ao vivo e concordaram com o seu posicionamento. Logo depois foi a vez de Malafaia contar a sua versão da história.

O líder religioso também utilizou seu perfil oficial no Facebook para fazer uma publicação explicando o caso, contou que tudo aconteceu no último domingo, dia 08 de julho. Afirmou que naquele culto em especial, nem esteve presente e culpou os crimes pelas atitudes dos seguranças.

Explicou que a igreja que lidera conta com a presença de muitos membros, são mais de centenas de carros estacionados em volta e estava acontecendo muitos roubos a mão armada, por isso vários policiais foram contratados para fazer a segurança do local e colocar fim na bagunça.

PUBLICIDADE

O pastor deixou claro que foi ele quem deu a ordem para que seus seguranças não deixassem ninguém com “bugigangas” suspeitas ou sem procedências entrasse na igreja. Silas conta que por esta razão os homens responsáveis pela segurança do templo não deixaram que o morador de rua assistisse o culto. O homem aparece nos vídeos sendo arrastado pelas calçadas e o fato deixou muitas pessoas indignadas nas redes sociais.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE