Quem é Elon Musk e qual foi seu papel no resgate das crianças na Tailândia?

A tentativa do empresário de tecnologia Elon Musk de ajudar a missão de resgate nas cavernas da Tailândia atraiu elogios e críticas.

O chefe da SpaceX e da Tesla postou nas redes sociais que ele havia visitado o centro de comando da operação, onde ele disse que havia deixado um mini-submarino que tinha sido projetado para levar um time de futebol preso para a segurança.

O chefe da missão de resgate agradeceu ao Sr. Musk por sua oferta.

PUBLICIDADE

Mas ele disse que o sub não poderia ser usado.

“O equipamento que eles trouxeram para nos ajudar não é prático com a nossa missão”, explicou Narongsak Osotthanakorn.

“Apesar de seu equipamento ser tecnologicamente sofisticado, não se encaixa em nossa missão de entrar na caverna.”

PUBLICIDADE

Os Navy Seals tailandeses anunciaram subsequentemente que todos os 12 meninos e seu treinador haviam sido trazidos em segurança.

Musk desde então twittou um e-mail de Richard Stanton – um dos dois especialistas em cavernas britânicos chamados para liderar o resgate – que pediram ao líder de negócios que construísse a cápsula o mais rápido possível.

O Sr. Musk sugeriu pela primeira vez que poderia ajudar a salvar as crianças presas e seu treinador de futebol no dia 4 de julho, em resposta à sugestão do usuário do Twitter de que ele poderia ajudar no esforço das cavernas de Tham Luang em Chiang Rai.

PUBLICIDADE

Dois dias depois, Musk confirmou que estava enviando engenheiros da SpaceX e sua empresa Boring – especializada em perfuração – para a Tailândia.

Ele seguiu com vários posts especulando sobre possíveis soluções técnicas para o problema. Estes incluíam uma proposta para um tubo de ar que poderia ser inflado “com ar como um castelo insuflável”.

Em última análise, Musk resolveu transformar parte de um dos foguetes Falcon da SpaceX em um “submarino infantil”, e postou vídeos de seus testes online.

O bilionário tem forma de fazer atos humanitários atraentes.

No ano passado, ele foi agradecido pelo governador de Porto Rico por instalar um painel solar e um sistema de bateria para fornecer energia a um hospital infantil em San Juan, depois de ter sido atingido por um furacão.

Mas enquanto sua intervenção mais recente lhe rendeu elogios de alguns, outros questionaram suas motivações e sugeriram que ele poderia até ter sido uma distração.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE