Vídeo: Os terríveis instrumentos de tortura usados contra cristãos

(Seguindo o Evangelho) – Todos sabem das dificuldades enfrentadas pelos nossos irmãos na antiguidade, lá onde se era proibido que as pessoas menos favorecidas não pudessem ter acesso as escrituras e muito menos interpretá-las para o inglês.

A Igreja Católica obtinha o monopólio total das escrituras e isso fazia com que as pessoas ficassem a mercê das suas diversas interpretações grotescas e mentirosas acerca das escrituras (Bíblia). Entretanto, nestes mesmos tempos houveram homens comprometidos com a verdade, homens que temiam de fato a palavra de DEUS, e então foi através destes homens que hoje podemos ler e desfrutar da santa e gloriosa palavra DO SENHOR.

Muitos nos dias atuais têm a inquisição como ”mito”, o que não é verdade, já que várias figuras católicas já confirmaram tal fato histórico em suas considerações e dentre estas figuras, encontramos a mais ilustre de todas, João Paulo II, o papa mais querido que já existiu. Ele pediu perdão publicamente aos protestantes por causa da terrível e maligna inquisição católica romana.

PUBLICIDADE

O que não nos deixa mentir: No seu “Livro das Sentenças da Inquisição” (Liber Sententiarum Inquisitionis) o padre dominicano Bernardo Guy (Bernardus Guidonis, 1261-1331), “um dos mais completos teóricos da Inquisição”, descreveu vários métodos para obter confissões dos acusados, inclusive o enfraquecimento das forças físicas do prisioneiro”.

Usava-se, dentre outros, os seguintes processos de tortura:
 
* a manjedoura, para deslocar as juntas do corpo; arrancar unhas;
 
* ferro em brasa sob várias partes do corpo;
 
* rolar o corpo sobre lâminas afiadas;
 
* uso das “Botas Espanholas” para esmagar as pernas e os pés;
 
* a Virgem de Ferro: um pequeno compartimento em forma humana, aparelhado com facas, que, ao ser fechado, dilacerava o corpo da vítima;
 
* suspensão violenta do corpo, amarrado pelos pés, provocando deslocamento das juntas;
 
* chumbo derretido no ouvido e na boca;
 
* arrancar os olhos; açoites com crueldade;
 
* forçar os hereges a pular de abismos, para cima de paus pontiagudos;
 
* engolir pedaços do próprio corpo, excrementos e urina;
 
* a “roda do despedaçamento funcionou na Inglaterra, Holanda e Alemanha, e destinava-se a triturar os corpos dos hereges;
 
* o “balcão de estiramento” era usado para desmembrar o corpo das vítimas;
 
* o “esmaga cabeça” era a máquina usada para esmagar lentamente a cabeça do condenado, e outras formas de tortura.
 
Veja o vídeo:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE