Missionários africanos são enviados a Europa para evangelizar

O pastor Harold Warner enviou o missionário Alvin Smith a Serra Leoa em 1989. 30 anos depois, a igreja fundada lá se multiplicou em mais de 80 igrejas que se estenderam para Guiné, Gambia, Libéria, Congo, Benin, Togo, Senegal, Burkina Faso e Costa do Marfim, conseguindo sustentar três missionários na Europa.

Segundo o pastor Warner, “Levar as pessoas, levar jovens, homens e mulheres de um dos países mais pobres do mundo e ver Deus dizer: ‘Eu vou moldar esses missionários porque eles vão realizar o meu propósito não apenas em sua própria nação, mas também além das fronteiras’ é m dos maiores privilégios da vida. Eu apenas sento e sorrio, porque isso tem que ser Deus”.

Edward Saffa, um dos pastores africanos que surgiram depois do belíssimo trabalho de Warner e Smith, compartilha que jamais pensou que fosse ser usado por Deus dessa maneira. Ele comenta: “O pastor Smith estava incutindo em nosso espírito que íamos a todo o mundo para pregar o Evangelho. Na mente de muitos de nós, pensávamos: ‘Este é um sonho impossível. Todos nós éramos nada do nada’”. Saffa, assumiu a sede da igreja em Freetown.

PUBLICIDADE

Diferente do que a maioria pensava, hoje os missionários africanos se deslocam até a Europa, levando toda gratidão pelo trabalho dos missionários europeus e trazendo mais motivação para que o trabalho continue sendo feito. Em outro período da história, foi a Europa que levou missionários para a África. Desmond Bell se questionava “É a Europa que tem recursos. Como ocorria a alguém reverter o fluxo missionário e virar a cabeça toda lógica? Eu estava relutante. Essa era a vontade de Deus? Um africano vindo da Europa como missionário. Na verdade, isso era no mínimo, ‘excêntrico’. Parecia anormal”.

Bell e sua esposa lideram uma próspera igreja na França, um país que é bastante resistente ao Evangelho e tem a sua cultura muito influenciada pelo islamismo nos últimos anos. Bell diz: “Hoje acredito que há esperança para esta nação. ”.

“O perigo de não perseguir o propósito de Deus é se arrepender. Você vai viver com arrependimento. Você vai sentir falta de alguma coisa. Até que você responsa ao propósito de Deus, você não saberá como isso é importante”, inspira Bell.

PUBLICIDADE

Os missionários africanos aprenderam a dedicar as suas vidas em nome de Jesus. Esses pastores colocam suas vidas em risco por acreditarem em Deus, tudo para promover suas palavras em nações diferentes.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE