Idosa de 92 anos mata o próprio filho apenas para não ser mandada para o asilo

Hoje vamos falar sobre um caso extremamente impressionante envolvendo uma mãe e um filho. As informações são da polícia local e segundo eles, uma americana de 92 anos de idade tirou a vida de seu próprio filho que tinha 72, tudo para não ser enviada para o asilo.

A idosa se chama Anna Mae Blessing e foi acusada de ter cometido o homicídio contra o filho. Os documentos judiciais apontam que a mulher não admitiu e ficou durante dias discordando das intenções que seu filho teria de colocá-la no asilo. Ela confessou para os policiais que depois de assinar o filho, pretendia se suicidar.

Anna alegou que como o filho teria tirado a vida dela, não existia nada mais justo que retirar a vida dele também. O crime aconteceu durante a manhã da última segunda-feira na modesta cidade de Fountain Hills, condado de Maricopa. Os dados foram adquiridos pelos policiais por meio da imprensa local.

PUBLICIDADE

A polícia explicou o caso e disse que o filho de Mae cujo nome não foi revelado, não queria mais a mãe morando com ele porque estava praticamente impossível lidar com ela. A única solução encontrada pelo homem foi enviá-la para um asilo, porém, Blessing não concordou com a escolha e antes de disparar contra ele no quarto, escondeu duas armas em sua bolsa.

Durante a conversa de mãe e filho ela sacou a arma e atirou contra ele. A namorada do filho que tinha 57 anos conseguiu retirar o revólver das mãos da idosa, mas ela sacou outra pistola que por sorte a namorada também conseguiu efetuar o desarme. Logo em seguida ela fugiu e ligou para o xerife.

O filho foi encontrado morto com dois ferimentos, um na mandíbula e outro no pescoço, a mãe estava quieta em uma cadeira de seu quarto e revelou para as autoridades que estava arrependida, não merecia mais viver por conta de suas atitudes e sua vida devia ter um fim. Porém, ninguém matou Anna, ela foi presa e acusada de ter cometido homicídio qualificado seguido de sequestro. A fiança foi lançada e o valor era de 500 mil dólares, cerca de 1,95 milhão de reais.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE