Corra do ranço religioso evangélico, não se torne mais um

Já ouviu falar de “ranço religioso”? Aquela sensação ruim de religiosidade, aquele cheiro ruim, aquele ambiente em que você sente que não tem liberdade para nada. O apóstolo Paulo define isso como espírito supersticioso, porém isso não vem ao caso agora.

Este ranço pode ser nada mais nada menos do que o mais puro fruto de uma acomodação religiosa vindo das próprias pessoas. Como já citamos anteriormente, um ambiente que deveria ter liberdade, mas não tem, ele na verdade escraviza e vigia a pessoa.

Esse ranço vem até mesmo dos crentes mais religiosos, aqueles que possuem um conhecimento invejável da palavra e talvez seja isso que impeça o avanço do Evangelho como uma força maior no mundo. Os fiéis passam a pensar que são os maiorais, os verdadeiros donos da verdade e todas as outras pessoas estão erradas.

PUBLICIDADE

Criam um arcabouço doutrinário onde com o tempo fazem com que os fiéis se “ajoelham” a sua vontade, promovendo uma verdadeira lavagem cerebral em todos. O judaísmo pode ser o exemplo perfeito para mostrarmos como o fanatismo cria religiões que não agradam Deus.

Devemos dar um destaque especial para o islamismo se realmente vamos falar desse “espírito religioso” que transforma religiões em coisas que Deus jamais iria aprovar. O islamismo veio depois do judaísmo e trouxe consigo um ranço enorme, se voltando principalmente para o uso da violência para adquirir o poder e controle.

Voltando para a atualidade, existem duas religiões que talvez se encaixem perfeitamente nesse quesito, são os Testemunhas de Jeová e os Mórmons. Os evangélicos mesmo que neguem, quase sempre praticam a palavra de forma errada, se voltando para o ranço e a intolerância sob as demais religiões.

PUBLICIDADE

O livro de Rute coloca Noemi em destaque, uma mulher que era extremamente rançosa e apesar de seu conhecimento religioso, não adorava Deus sobre todas as coisas, sempre agiu por ganância, visando seus próprios objetivos. Isso se prova quando ela incentiva seu marido a ir buscar riquezas em outro país ou quando passa a usar Rute para alcançar um objetivo maior.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE